quarta-feira, 24 de maio de 2017

O SENHOR DO SEU NARIZ E OUTRAS HISTÓRIAS

.
.
Nas últimas aulas do projeto "Um livro, um tesouro", os alunos do 3.º ano ficaram a conhecer o senhor ilustrado na capa deste livro. Nele, Álvaro Magalhães conta-nos a história de um rapaz condenado a carregar, desde a nascença, um nariz do tamanho de um chouriço que, aos poucos, transforma a sua desgraça em graça. O senhor do seu nariz soube muito bem aproveitar as vantagens do seu imponente nariz, e aprendeu a dar cada vez menos importância a pormenores menos agradáveis! Ninguém é perfeito! :)
Histórias desta natureza, divertidas e que contribuem para melhorar a autoestima, procurando sempre o melhor de cada um e aceitando as diferenças de todos conduzem, inevitavelmente, a outras histórias semelhantes. Pois, já estão a imaginar as graças e desgraças que os alunos do 3.º ano estão a preparar. Só para lançar a curiosidade, aqui deixamos alguns títulos das histórias que estão a nascer...
.
A menina do seu cabelo - Beatriz Marques
O menino das suas orelhas - Matilde Saraiva
O senhor da sua cabeça - Alan Galante
O senhor do seu bigode - Rodrigo Antunes
O senhor dos seus dentes - Beatriz Fradique
O senhor dos seus pés - Joana Augusto
.

terça-feira, 23 de maio de 2017

RIBEIRINHO

.
Foz d'Égua (Arganil)
.
Sei donde vens, não sei para onde vais. Nos dias que me vão iluminando, cada vez mais de rejeição à sombra, basta-me que te mexas, que circules, que não deixes de andar. 
Não te percas em delongas, que te fazem perder o norte, mas acaricia quem precisa. Essas são marcas que, quando sentidas, poderão mudar um desígnio. Honra, portanto, cada gesto. Se, entretanto, chegares a alguma enseada apaziguadora, que te tente a ficar, não te esqueças das tuas origens. Serão elas que, passada a euforia, te darão a sustentação e o equilíbrio necessários para perceberes se chegaste, ou não, à foz do teu destino.
Vai, não pares. A vida espera por ti.
.
AC
.
.

segunda-feira, 22 de maio de 2017

A HISTÓRIA QUE NASCEU PARA SER HISTÓRIA

.
.
Os alunos de 5 anos do Jardim de Infância de Aldeia de Joanes voltaram a dar as mãos aos colegas de 1.º ano, no encontro que decorreu a semana passada na nossa escola.
Desta vez, aguardava-os uma surpresa que só seria desvendada no final do encontro. Até chegar esse momento, os alunos tiveram entre mãos diversas atividades sobre animais.
Depois de identificaram e imitarem as vozes de alguns animais, as crianças dos dois níveis de ensino juntaram-se em grupos e, socorrendo-se de alguns conhecimentos já adquiridos e de pequenos textos informativos, preencheram o bilhete de identidade de dez animais diferentes. Finalizada a tarefa, apresentaram o seu trabalho à plateia enriquecendo assim os saberes de todos.
Da realidade, fomos caminhando para o mundo geométrico da matemática, construindo figuras de animais com recurso ao Tangram.
Tinha chegado a altura de entrarmos no mundo mágico das histórias de animais... Mostrando vários livros de histórias aos alunos, as professoras, num jogo de faz-de-conta, mostravam-se algo desanimadas por não encontrarem nenhum livro onde entrassem os dez animais que constavam dos bilhetes de identidades distribuídos... Ora, foi então que a profª Isabel referiu que se tinha lembrado de uma história onde aqueles dez animais eram personagens de mil e uma aventuras... Com a curiosidade ao rubro, começou a ler a história "O Coelhinho Saltitão", uma história escrita, no ano passado, pelas crianças que frequentavam o Jardim de Infância. Doze dessas crianças frequentam este ano o 1.º ano de escolaridade, pelo que, no âmbito do projeto "Crescer de Mãos Dadas", a sugestão de abraçar a iniciativa da profª Isabel fez todo o sentido.
A surpresa foi finalmente revelada aos alunos e a história que nasceu história, há um ano atrás, foi publicada num "verdadeiro livro" (expressão referida pelos alunos, estupefactos que ficaram com a novidade) apresentado no Dia Mundial da Criança, dia 1 de junho, pelas 17h30, na Biblioteca Municipal Eugénio de Andrade.
Com final feliz, é mesmo uma história que nasceu e cresceu para ser história...
.

sexta-feira, 19 de maio de 2017

CANAL 18 - PROGRAMA "JÁ SEI LER"

Hoje, logo pela manhã, a televisão da sala do 1.º ano passou um programa muito especial... A ansiedade dos alunos era visível, pois o programa "Já sei ler" ia fazer a sua estreia! 
Leitores e telespetadores aguardavam impacientes, e assim que a TV foi ligada, de imediato apareceu o nosso primeiro leitor! Com um sorriso de orelha a orelha, cativou de imediato a plateia e iniciou a sua apresentação com a leitura da história "O menino guloso".

.

.
Outros leitores se seguiram do lado de lá do ecrã... 


.
Sempre que necessário, os nossos telespetadores aumentavam ou diminuíam o volume da TV e os nossos leitores, mantendo a postura no papel que desempenhavam, eram cúmplices desse gesto, satisfazendo a vontade dos ouvintes. :)
.

.
Na verdade, não é todos os dias que se lê na televisão! :)
Como a estreia deste programa foi um sucesso, para a semana novos leitores estarão no canal 18, no programa "Já sei ler".
Aqui fica mais uma estratégia pela conquista do prazer de ler!
.
.

SERES VIVOS - ANIMAIS

.
Trabalho de Tiago Luzio - 1.º ano
.

quinta-feira, 18 de maio de 2017

ANFÍBIOS - SESSÃO PREPARATÓRIA DA VISITA À GARDUNHA

.
.
Após diversas sessões, levadas a efeito, ao longo do ano, sobre a forma desajustada de como são vistos os anfíbios - no projeto o enfoque recaiu sobre os que povoam a Gardunha - chegou a hora de os ir "espreitar" no seu habitat.
Para que a visita decorra da melhor forma, com a curiosidade e o comportamento adequados, Sandra Leitão, dinamizadora do Projeto "Anfíbios, os mal-amados", preparou esta sessão (ontem nas turmas dos 1.º e 3.º anos, amanhã nas do 2.º e 4.º) com todo o cuidado, não se coibindo de trazer uma rã verde, devidamente acautelada, para melhor motivar.
Há muito para ver, há muito para impressionar. A visita promete, sem dúvida.
.
.
.

quarta-feira, 17 de maio de 2017

PRODUZIR MATERIAIS

.
.
Há quem diga que o programa de Matemática do 1.º Ciclo está mal redimensionado, exigindo aprendizagens demasiado complexas para o escalão etário dos alunos que o frequentam. A argumentação, contrária ou a favor, não vem à questão, pois o trabalho, para lá das convicções de quem faz lei, tem que tentar ser cumprido. É nisso que reside a dignidade de quem está no terreno, tentar fazer o melhor.
.
.
Os alunos do 3.º ano têm que cumprir um programa extensíssimo. Se for para assimilar, de uma forma consolidada, os conceitos propostos, diríamos que é demasiado cedo. Conforta-nos, contudo, a ideia de que, no 4.º ano, se voltará à abordagem dos mesmos. E vem-nos, à memória, um velho ditado: água mole, em pedra dura, tanto bate até que fura.
.
.
Mas não basta insistir, é preciso entender. Para isso, nada melhor que arranjar estratégias para os alunos, a pouco e pouco, irem construindo o edifício das suas aprendizagens. 
Ontem e hoje, divididos por grupos, a turma foi desafiada a elaborar cartazes com as diferentes medidas que já aprenderam. Uma tarefa aparentemente simples, mas muito mais complexa do que eles pensavam: tiveram que se socorrer dos conhecimentos que já tinham das medidas de comprimento, de consultar, de utilizar a régua, de percecionar o espaço, de dividir, de marcar, traçar, saber partilhar, dar espaço aos outros. Por fim, após alguns desideratos, normalmente ligados à demasiada importância que dão, nestas idades, em demarcar espaço próprio, lá conseguiram ver a luz ao fundo do túnel.
Ensinar é missão gratificante, sem dúvida, pela recompensa do resultado do trabalho feito. Mas... quem disse que era coisa simples?
.
.

PARABÉNS, AFONSO!

.
.
Eu sou o Afonso Bento e fiz 8 anos no sábado, dia 13 de maio.
Fiz uma festa de anos e convidei os meus amigos. Os presentes que recebi foram legos e livros. Andámos de bicicleta, jogámos à bola, comemos muitas coisas e, por fim, comemos bolo.
As minhas cores preferidas são laranja e verde e os meus frutos preferidos são amoras e mangas.
Eu gosto de jogar PS 4, PS Vita e tablet.
Eu tenho peixes lá em casa que a minha tia me ofereceu.
Eu estou feliz por ter 8 anos.
.
.

terça-feira, 16 de maio de 2017

SUPERTMATIK - GRANDE FINAL ONLINE

.
Diego Macchi
Campeão: 3.º ano

Joana Matias
Vice-campeã: 3.º ano
.
Os campeões e vice-campeões das turmas do 3.º e do 1.º ano realizaram hoje a Grande Final Online do Campeonato Escolar Supertmatik - Cálculo Mental.
Evidenciando uma atitude responsável, pois campeonato é campeonato, esforçaram-se para conquistar o melhor tempo nas três tentativas de jogo que tinham de realizar. A exigência, na rapidez do cálculo e dos deditos que manuseavam o rato, não lhes tirou, de modo algum, o sorriso e a boa disposição.
Para além da classificação final de cada um, continuamos a valorizar o empenho dos nossos alunos e a sua evolução ao nível das competências que envolvem o cálculo mental.
Resta-nos aguardar pelo posicionamento dos alunos no ranking supertmatik 2017, resultados que serão divulgados no próximo dia 22 de maio.
Parabéns e boa sorte!
.
Martim Bastos
Campeão: 1.º ano

Ana Lara Tavares
Vice-campeã: 1.º ano

segunda-feira, 15 de maio de 2017

LOTO!

.
Aos poucos, os alunos do 1.º ano vão descobrindo a matemática, nas suas várias vertentes, percorrendo números e operações, noções geométricas, organizando e tratando dados...
Na semana passada, a aula de Apoio ao Estudo contemplou o reforço e a consolidação dos números já estudados através do Jogo do Loto.
Mais do que ser o primeiro a completar o cartão de jogo (com 15 números inscritos), o objetivo da aula consistiu na leitura e identificação de números até 90. Obviamente, com a vertente lúdica e competitiva em ação, o envolvimento dos alunos torna-se mais dinâmico!... Sendo os números sorteados ao acaso, a capacidade de atenção era essencial, uma vez que o grupo de jogadores que não identificasse o número sorteado e contemplado no seu cartão sujeitava-se a "retardar" uma possível vitória!

.
.
.